Brasília - O presidente do Brasil em exercício Michel Temer gravou uma mensagem em vídeo com o objetivo de tranquilizar os turistas e atletas para que venham ao Brasil sem se preocupar com problemas de segurança ou contaminação com o vírus da Zika.

Na mensagem, que será enviada às embaixadas brasileiras no exterior, Temer diz que o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus, já foi feito no Brasil.

Citando mais uma vez a expressão "pacificação nacional", como já utilizou outras vezes, o presidente afirma que o governo federal tem feito "seguidas reuniões" para "garantir" a segurança das pessoas que viajarem ao país durante o período. O vídeo terá versões legendadas em espanhol e inglês para que possam ser vistas por turistas estrangeiros que visitarão o país para os Jogos Olímpicos Rio 2016, em agosto.

"As Olimpíadas se constituem num momento de união internacional, de pacificação nacional, de harmonia nacional. Eu quero com essa minha palavra tranquilizar a todos. Não deve haver preocupação com nenhuma espécie de doença tropical", disse. O presidente lembra que, devido ao fato de o país estar no inverno, os mosquitos transmissores operam com "menor intensidade".

"Não temos a menor preocupação em relação a isso, tendo em vista o tema segurança e o tema saúde. O que nós queremos é nos confraternizarmos com todos os povos do mundo nesta reunião histórica. Venha, portanto. Seja bem-vindo e venha tranquilo", diz Temer na gravação. Agência Brasil

São Tomé - A companhia aérea nacional de São Tomé e Príncipe, STP Airways, anunciou, quinta-feira (30), o lançamento de um segundo voo semanal na rota Lisboa-São Tomé-Lisboa a partir de 02 de agosto deste ano.

"O novo voo alarga as oportunidades no tráfego 'corporate', permitindo aos empresários planeamentos de estadias mais curtas" e projeta-se "junto dos operadores turísticos e agências de viagens", incentivando "à criação de atrativos programas de 'short-breaks', de estadias curtas indexadas aos fins de semana", lê-se no comunicado hoje divulgado, informa a agência Lusa.

Segundo a companhia aérea, "a nova oferta STP Airways, já disponível nos sistemas de reservas, agrega oportunidades e beneficia o comércio local, restauração, artesanato, entretenimento, indústria e mais investimento na economia do país".

A STP Airways, criada em 2008 pela EuroAtlantic Airways (a maior companhia aérea privada portuguesa, propriedade do empresário Tomaz Metello e do Grupo Pestana), pelo Estado de São Tomé e Príncipe, pelo Banco Equador e pelo Golfo Internacional Air Service, efetua atualmente o percurso Lisboa-São Tomé-Lisboa à sexta-feira, com aviões da EuroAtlantic, sendo a duração do voo entre os dois pontos de "aproximadamente seis horas", precisa a transportadora aérea são-tomense.

Outro aspeto que poderá tornar o arquipélago mais apelativo para o turismo é o facto de "o Certificado Internacional de Vacinas ter deixado de ser exigido aos passageiros chegados da Europa desde que o Governo são-tomense anunciou ter vencido a luta contra a malária", refere ainda a STP Airways.

Gaberone - A companhia aérea nacional do Botswana, Air Bostwana, anunciou a retomada dos voos da estação turística de Maun, no país, para o aeroporto Oliver Tambo na África do Sul, apesar das suas atuais dificuldades financeiras.

O diretor de Marketing da Air Botswana, Thapelo Moribame, declarou quarta-feira que o serviço foi restabelecido nas vésperas da alta época turística, depois da interrupção do serviço, no ano passado, devido à redução do tráfego.

No mês passado, o Governo anunciou planos para ajudar a companhia aérea nacional que, há anos, vive uma difícil situação financeira.

O secretário permanente interino do Ministério dos Transportes e Comunicações, Omponye Kereteletswe, declarou ao Comité das Contas Públicas (PAC) que a Air Botswana estava em falência.

Ele disse que o Governo estava a trabalhar numa estratégia para desenvolver e comprar aviões para os itinerários de longa distância, para fazer face à forte concorrência do setor.

Por outro lado, o Governo nomeou recentemente um novo Conselho de Administração que foi incumbido de aumentar as chances da companhia aérea.

Por seu turno, a Air Botswana decidiu limitar as suas linhas em África, numa altura em que os gestores efetuam o exercício de reestruturação e de compra de novos aviões. Panapress