Praia - Os preços da oferta turística em Cabo Verde aumentaram em 13,1%, em termos homólogos, no segundo trimestre de 2016, de acordo com os dados do Índice de Preços Turísticos (IPT) divulgados, segunda-feira (8), pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados apontam que no segundo trimestre de 2016 a taxa de variação homóloga registada pelo IPT aumentou em 1,1 pontos percentuais face ao valor registado no trimestre anterior.

O INE revela que a variação trimestral observada no segundo trimestre de 2016 foi de -6,8 por cento (%) inferior em -15,2 pontos percentuais ao valor registado no trimestre anterior (8,4%), reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador.

No que diz respeito à classe hotéis, cafés e restaurantes, apresentou uma variação homóloga de 13,2 %, correspondendo a 1,0 pontos percentuais acima da que se verificou no trimestre anterior. Esta variação correspondeu uma contribuição de 13,1 pontos percentuais para a variação do IPT total, o que demonstra que o movimento dos preços das dormidas em hotéis foram completamente determinantes para este movimento.

O nível de preços da classe dos transportes manteve-se constante em relação ao trimestre homólogo, revelam os dados.

Por outro lado, a taxa de variação no trimestre em análise é de -6,8%, inferior ao registado no trimestre anterior em que se situou em 8,4% e ligeiramente superior à variação em cadeia do trimestre homólogo do ano anterior (-7,7%).

Os dados indicam que a variação neste trimestre teve um aumento significativo nos preços dos serviços de alojamento, com particular incidência no aldeamento turístico que, pela sua importância relativa na despesa turística, foram determinantes para o resultado do IPT total.

Em relação aos serviços de alojamento, registaram-se variações negativas nos produtos hotel-apartamento com -3,0%, hotel com -10,5% e nos restantes produtos verificou-se quebra ou estagnação.

A nível regional, registaram-se variações em cadeia trimestrais negativas nas ilhas do Sal (-10,1%), da Boa Vista (-5,0%), de Santiago (-1,2%) e de Santo Antão (-0,4%), sendo que a ilha de S. Vicente é a única a registar uma variação em cadeia positiva.

O INE indica que se registaram contribuições positivas das ilhas de São Vicente, Santo Antão, Boa Vista e do Sal, sendo está última a mais acentuada para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT, e por outro lado, a ilha de Santiago apresentou contribuição ligeiramente negativa. Inforpress

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription