Luanda - O desenvolvimento do turismo em Angola pode contribuir para a diversificação da economia, com o fomento de pacotes atribuídos às companhias aéreas, disse, quinta-feira (28), em Luanda, o delegado da Brussels Airlines, Pierre Declerck.

Em entrevista à Angop, Pierre Declerck defendeu que os ministérios do Interior e da Hotelaria e Turismo deviam trabalhar em equipa na preparação de pacotes turísticos e na melhoria das políticas de obtenção de vistos.

"É uma medida urgente, porque o turismo ajuda muito na diversificação da economia e temos exemplo do Quénia, Etiópia e de outros países africanos que fornecem vistos de turista à chegada, nos aeroportos", revelou.

Segundo Pierre Declerck, há muita gente interessada em conhecer as lagoas da Funda (Cacuaco-Luanda), a serra da Leba (Huíla), o Parque do Iona (Namibe) e outros locais culturais e de interesse histórico de Angola, mas encontram muitos entraves na obtenção dos vistos, devido às exigências e requisitos solicitados, que fazem do processo algo moroso e muito burocrático.

Considerou que, em função da crise económica mundial, os países devem ser criativos e ter iniciativas, no sentido de encontrarem saídas no turismo ou em outras áreas, como a Pesca desportiva, para elevar os seus rendimentos económicos e as receitas do seu Produto Interno Bruto (PIB).

Adiantou que a transportadora que dirige pode apoiar no processo, publicando na sua revista de bordo as potencialidades turísticas de Angola, suas reservas e recursos naturais.

"Nesse sentido, fizemos já contactos com a Federação de Pesca Desportiva, para que possa actuar no turismo de pesca e mar, uma vez que Angola é campeã mundial da modalidade", feito conquistado, em 2015, no Mundial do Lobito (Benguela), tendo adiantado que esta é uma aérea de interesse para os europeus.

Para Pierre Declerck, o projecto poderá ser executado em parceria com a TAAG, o que alavancaria também os rendimentos da companhia angolana de bandeira, já que as duas transportadoras têm um código de partilha "code-share" da rota Luanda/Bruxelas e vice-versa.

Há cerca de 14 anos que a Brussels Airlines opera para Angola, com três frequências semanais (terças, quintas e domingos) na referida rota, tendo substituído a "Sabena" em Fevereiro de 2002.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription