Lisboa - Após uma acentuada queda em janeiro, o turismo brasileiro em Portugal manteve o sinal negativo em fevereiro, com o número de dormidas de cidadãos brasileiros na hotelaria lusa a recuar 3% em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que entre os 12 mercados emissores de turistas estrangeiros para Portugal o Brasil é o único que começou 2016 em queda. Considerando o conjunto do bimestre janeiro/fevereiro, o turismo brasileiro em Portugal apresenta uma descida de 10,9% face a 2015. Neste período os hotéis lusos tiveram 174 mil dormidas de turistas brasileiros.

Em contraste, o mercado externo que mais cresce este ano na clientela dos hotéis portugueses é o dos Estados Unidos da América, com subidas de 52,5% em fevereiro e de 38,4% no bimestre, face ao ano passado.

Apesar da descida na procura de turistas brasileiros pelo destino Portugal, o Brasil conserva a sexta posição entre os maiores mercados emissores de turistas estrangeiros. A lista é dominada pelo Reino Unido. O segundo maior fornecedor de turistas estrangeiros para Portugal é a Alemanha, seguindo-se Espanha, França e Holanda.

Em 2015 os hotéis portugueses registaram 1,3 milhões de dormidas de turistas brasileiros, um valor ligeiramente abaixo dos 1,36 milhões de 2014, que foi o melhor ano de sempre do turismo brasileiro em Portugal.

Globalmente os hotéis portugueses contabilizaram em fevereiro 2,55 milhões de dormidas, mais 15,1% do que em igual período de 2015. A procura de turistas portugueses subiu 11,3%, enquanto o negócio com turistas estrangeiros cresceu 16,8%, de acordo com o INE.

O resultado é que as receitas totais dos hotéis portugueses em fevereiro subiram 20,6%, alcançando os 118,6 milhões de euros. No conjunto de janeiro e fevereiro os proveitos cresceram mais de 17%, para quase 223 milhões de euros.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription