Bissau - Vinte e cinco jovens da Guiné-Bissau foram  recrutados para assistentes de bordo da companhia aérea marroquina Royal Air Maroc, após seis meses de formação, foi anunciado nesta terça-feira (29).

Os selecionados saíram de um grupo de 200 candidatos que passaram os últimos seis meses por treinos de natação, etiqueta, protocolo numa aeronave comercial e língua francesa.

Os escolhidos, que devem partir em janeiro para a cidade marroquina de Casablanca, onde vão viver, são 15 raparigas e 10 rapazes.

O secretário de Estado guineense dos Transportes e Comunicações, João Bernardo Vieira, enalteceu o facto de serem os primeiros entre os cidadãos de países lusófonos chamados para trabalhar na companhia aérea marroquina.

Em nome dos selecionados, Fatumata Djalo, prometeu que irão dignificar a bandeira da Guiné-Bissau, representando a Royal Air Maroc "com zelo e competência".

A companhia aérea marroquina efetua seis voos semanais ligando Bissau a Lisboa, passando por Casablanca e opera na Guiné-Bissau desde 2012.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription