Londres - As autoridades egípcias suspenderam a chegada a Sharm El Sheikh dos voos de companhias britânicas para repatriar os turistas que se encontram na estância, anunciou, sexta-feira (6), a transportadora "low cost" (baixo custo) EasyJet.

"As autoridades egípcias suspenderam as aterrissagens das companhias britânicas em Sharm El Sheikh. Isso quer dizer que oito dos dez voos previstos para hoje, da EasyJet, não poderão sair", anunciou em comunicado.

Apenas dois voos da EasyJet partirão nesta sexta-feira de Sharm El Sheikh para Londres, o EZY9398 e o EZY9854, previstos inicialmente para a quarta-feira (4), com 339 passageiros a bordo.

A EasyJet adianta que trabalha com o governo britânico para encontrar uma solução e elaborar um plano de emergência para que os voos possam ser feitos assim que forem permitidos.

O governo britânico suspendeu na quarta-feira todos os voos de companhias do país, a partir de Sharm El Sheikh, quatro dias depois da queda de um avião russo no Sinai.

O primeiro-ministro, David Cameron, expressou preocupação sobre a segurança desses voos, após informações dos serviços secretos sobre a probabilidade de um bomba ter causado o acidente.

Nessa quinta-feira, o governo britânico anunciou que autorizou as companhias aéreas do país a repatriar os cerca de 20 mil turistas britânicos que se encontram em Sharm El Sheikh a partir de hoje.

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription