Luanda - A transportadora aérea de Angola TAAG reinicia os seus voos regulares para a capital congolesa,  Kinshasa, a partir de 23 de abril, na sequência dos novos acordos assinados em janeiro último entre os dois países, anunciou o porta-voz da empresa, Carlos Vicente.

Segundo Carlos Vicente,  a companhia passará a ter, inicialmente, duas frequências semanais para a República Democrática do Congo (RDC), designadamente, às segundas e às quintas-feiras, nos intervalos entre 15:30 e 16:45 horas locais (Luanda/Kinshasa)  e 17:45 e 18:55 (Kinshasa/Luanda).

Os voos serão efetuados por um avião do tipo Boeing 737-700 da nova geração, revelou Carlos Vicente, manifestando a sua satisfação pelo retorno das aeronaves da TAAG à Kinshasa, após uma interrupção de quase cinco anos.

A suspensão dos voos da TAAG para Kinshasa foi ordenada pelo governo angolano em outubro de 2009, após uma vaga de expulsões de cidadãos angolanos que viviam na RDC, para retaliar o repatriamento de migrantes congoleses acusados de estada ilegal em Angola.

Na altura, as autoridades angolanas consideraram a "expulsão indiscriminada" de angolanos como uma medida "de cariz manifestamente retaliatória, desproporcionada e excessiva" e sem paralelo com o repatriamento de cidadãos de várias nacionalidades que teriam entrado e permanecido ilegalmente no país.

Nos termos dos acordos assinados em janeiro, na capital congolesa, a TAAG poderá chegar até sete voos semanais para Kinshasa.

Angola e a RDC partilham uma longa fronteira comum e são ambos Estados-membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), entre outros organismos internacionais. Angop

Reserve já

motor reservas

Newsletter

introduza os seus dados de registo| enter your registration data| entrez vos données d'inscription